COLETA SELETIVA COMEÇA NOS BAIRROS ITAIPU A, KLP, LANCASTER E TRÊS BANDEIRAS

Lançamento da quinta etapa do programa aconteceu na manhã desta quarta-feira e foi marcada por homenagens aos parceiro

Postada em 24 jul 2019

A Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu lançou hoje (24) a quinta etapa do Programa de Coleta Seletiva no bairro Itaipu A (antiga Vila A). A cerimônia, realizada na Associação de Moradores do bairro, contou com a presença do prefeito Chico Brasileiro, da secretária de Meio Ambiente Ângela Meira, dos trabalhadores da COAAFI e representantes da Itaipu Binacional, parceira do programa.

A partir de agora, alem do bairro Itaipu A, o programa atenderá as regiões da KLP, Lancaster e Três Bandeiras, chegando a cerca de 43 mil moradores. “A coleta seletiva era um dos projetos prioritários do nosso governo, e hoje é um orgulho para Foz. É com orgulho que a gente fala deste programa porque poucas cidades no Brasil conseguem fazer o que estamos fazendo aqui”, disse o prefeito Chico Brasileiro.

O chefe do executivo também agradeceu as importantes parcerias, como da Itaipu Binacional e do Governo do Estado, e parabenizou a atuação dos catadores e da população no engajamento à coleta seletiva. “Para que o programa acontecesse, foi preciso dar as mãos, e quando fazemos isso, os resultados são muito maiores. Tudo o que está acontecendo depende do entusiasmo e da dedicação de todos os envolvidos, especialmente da comunidade, que abraçou o programa, e dos coletores, que desenvolvem um belo trabalho”, afirmou.

A secretária de meio ambiente, Ângela Meira lembrou que o convênio entre o município e a COAAFI prevê a implantação do programa em toda a área urbana do município até 2020, porém, com os bons resultados obtidos, o cronograma será antecipado. “Com esta nova etapa, o Programa de Coleta Seletiva atenderá quase 160 mil habitantes de cinco grandes regiões: Itaipu C, Cidade Nova, Itaipu B, Três Lagoas, Porto Belo, Morumbi e agora Itaipu A e região, o que corresponde a 60% da cidade. A meta é chegar a 100% das moradias urbanas até o final deste ano”, informou.

Renda
Através de uma parceria com o Governo do Estado, o município recebeu em maio deste ano, oito novos caminhões para a Coleta Seletiva e contratou oito motoristas, aprovados no último concurso público. O investimento soma mais de R$ 17 milhões, e conta também com o apoio da Itaipu Binacional. Outro benefício do programa foi o aumento na renda dos 95 catadores, que passou de R$ 800,00 para cerca de R$ 1.500 por mês, com garantia de INSS e apoio com alimentação.

Primeiro dia
Logo após a cerimônia de lançamento, os trabalhadores iniciaram a coleta no bairro Itaipu A. Grande parte dos moradores aderiu ao programa e depositou os materiais recicláveis na sacola de ráfia, entregue pelos catadores nas ultimas semanas. A coordenadora do programa Rosani Borba lembra que a sacola é somente uma ferramenta de estimulo, mas não é obrigatória para o morador que deseja aderir à Coleta Seletiva. “Com sacola, ou sem sacola, os catadores levarão os materiais recicláveis, então o morador pode deixar numa caixa de papelão ou em qualquer outro suporte, em frente à casa”, explicou.

O caminhão da coleta seletiva passará todas as quartas-feiras nos bairros Itaipu A, KLP e Lancaster, e na quinta-feira no Três Bandeiras. Desde o início das atividades, em junho de 2018, mais de 500 toneladas de materiais foram recolhidos, deixando de ir para o aterro sanitário, gerando economia de dinheiro público e aumento da vida útil do aterro.
AMN
Fto. Thiago Dutra

CONFIRA A REPORTAGEM EM ÁUDIO

Comentar


Publicidade